Custo da construção civil no Rio sobe 0,07% em fevereiro

Construção

Em fevereiro, o Custo Unitário Básico (CUB), índice oficial que mede a variação mensal dos custos da construção civil, apresentou a variação percentual mínima de 0,07%, com reajustes em apenas oito dos 25 insumos pesquisados. O CUB também registrou três deflações na lista de insumos: placa de gesso (-2,50%), bancada de pia (-2,33%) e compensado plastificado (-0,14%). Catorze insumos não apresentaram variação percentual.

A estabilidade da maioria dos materiais está diretamente relacionada à retração do atual mercado do Rio de Janeiro, além da redução temporária ocasionada pelo período de carnaval.

Segundo o Presidente do Sinduscon-Rio, Roberto Kauffmann, o CUB de fevereiro ficou estável, dentro do previsto pelo setor. “Ainda é fraca demanda por insumos e mão de obra, um reflexo da queda de atividade do setor. O último resultado do PIB, ainda que demonstre uma pequena reação, comprova que a construção civil ainda sofre duramente os efeitos da crise. Mas isso deverá mudar já a partir deste mês, com aumento dos gastos das construtoras com materiais de construção”, analisa.

Sobre o indicador 
O CUB é calculado conforme disposto na ABNT NBR 12721:2006, em cumprimento à Lei nº 4.591/64, com base em novos projetos, novos memoriais descritivos e novos critérios de orçamentação. O indicador atual constitui uma nova série histórica de Custos Unitários, não comparáveis com a anterior, com a designação de CUB/2006. Os valores correspondem aos do metro quadrado da construção para os diversos padrões estabelecidos pela Norma, e devem ser utilizados para o preenchimento da documentação do Memorial de Incorporação a ser apresentado ao Cartório de Registro de Imóveis.

1 Trackback / Pingback

  1. Saiba mais sobre a Praça Marechal Âncora, situada na região central do Rio

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*