GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA FUNDO ESTADUAL DE CULTURA APRESENTAM “MOVIRIO FESTIVAL – EDIÇÃO VERÃO 21”

De 07 a 28 de março, a dança vai tomar conta de teatros, praças, ruas, em diversos pontos
da cidade do Rio de Janeiro e Niterói. Audições, workshops, oficinas, mesas de debates, palestras, apresentação de danças populares, aulas a céu aberto, intervenções urbanas artísticas, mostra competitiva e de cinema ao ar livre de vídeodança, residência artística, tudo de graça – exceto o Teatro João Caetano que terá preços
populares Toda a programação em https://www.moviriofestival.com

foto
Carol Adami

Se no passado o MOVIRIO trouxe à cena as principais companhias de dança cariocas, em 2021, o cenário mudou: a edição especial MÓVERÂO vai contar com bailarinos de várias partes do mundo, que ficaram atuando na rua, sem oportunidades durante a pandemia, e agora vão se apresentar em lugares abertos, além de dançar em patrimônios históricos da cidade do Rio de Janeiro como Parque Lage, Casa França- Brasil, Praia do Flamengo, Teatro João Caetano, Biblioteca Parque Estadual, entre outros. As atividades serão on-line e presenciais. A criação artística, o intercâmbio, a diversidade e a formação de público são o mote do Festival que contou com uma ampla cadeia produtiva de aproximadamente 450 profissionais e técnicos envolvidos, gerando mais de 10 mil empregos diretos e indiretos. Desta forma, surgiram novas oportunidades para a comunidade local, o turismo, o comércio e diversos setores da economia.

Experiências multissensoriais estarão presentes em uma programação que vai conectar ideias, redes, pessoas, histórias, diversidade e pensamentos. O projeto é uma incubadora de “movimentos e ideias” que rompe barreiras físicas e sociais, democratiza o acesso e constrói pontes profissionais em um dos maiores festivais de dança da América Latina.

Dos mais de mil vídeos enviados, 15 artistas foram selecionados para fazer intervenções artísticas. Eles gravarão vídeos com toda a infraestrutura profissional que serão exibidos durante os 21 dias de Festival. O corpo de jurados da Mostra Competitiva será formado por Thiago Soares, Carlota Portela, Ester Weitzman, Felipe Ursão e Flávia Costa. A Mostra dará prêmios especiais como intercâmbios com companhias profissionais. Um dos escolhidos é o artista de circo Papito. O professor cubano trabalha na Escola Nacional de Circo, que está fechada neste período. Ele continua seus treinos com uma equipe na Praça da Bandeira, de forma voluntária e participa do MÓVERÃO. Outro nome que está no espetáculo de residência no Rio é de Leonardo Brito, que estudava na Ailey School uma escola de dança moderna com sede em Nova York e teve que retornar ao Brasil devido ao momento do coronavírus. Ele já se apresentou com companhias como Mariinsky Ballet, Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Emotions Physical Theatre, Dance Theatre of Florida, Alvin Ailey American Dance Theatre e Ailey II.

Carol Adami

Espetáculos inusitados como “Janelas” vão mostrar a arte através das janelas de um prédio com direção de iluminação do premiado Paulo César Medeiros. Oficinas de Moda Sustentável, com Rick Barboza e de Sonorização com Leandro Lobo vão oferecer de graça, ensinamentos aos interessados. Lives com cariocas pelo mundo serão apresentadas com importantes nomes da arte. Nos dias 19 e 20 de março será a estreia de “Entre Solos e Canções” no Teatro João Caetano, resultado da residência artística realizado nos meses de fevereiro e março com bailarinos profissionais na Cia Vivá, através do MOVIRIO Festival. O espetáculo é uma conversação do corpo
e da música de forma direta e singular ao que se pode pensar uma interpretação tripla de cada canção, através dos cantores, músicos e dos bailarinos de modo concomitante. A entrada terá preço popular.

A Campanha #Somosomovimento, baseada em ações de desenvolvimento sustentável (ONU), em parceria com o canal Novo Mundo, está criando uma rede de voluntários para a coleta de lixo em três praias cariocas. São mais de 200 voluntários que vão participar no dia 21 de março. Outras atividades estão no escopo do projeto: passeio cultural pelo centro histórico do Rio, atividades de dança livre, yoga e tai chi chuan no Alto da Boa Vista, e 15 intervenções urbanas com artistas de rua em locais da cidade de Niterói e nas quatro zonas da cidade do Rio de Janeiro – haverá também a gravação para um álbum visual a ser lançado posteriormente (no mês de abril nas
plataformas Spotify e Youtube).

Carol Adami

O projeto terá ações em plataformas virtuais que darão uma visibilidade amplificada em nível nacional e internacional. A estimativa de alcance de público é de mais de 13 mil pessoas. Para o idealizador e diretor geral do Festival, Carlos Fontinelle, realizar o MÓVERÂO (nome carinhoso para a edição verão do festival) em 2021 é extremamente significativo: “O MOVIRIO é um festival que visa o movimento, e num ano tão atípico e com tantos receios, ele veio pra afirmar que precisamos mais do que nunca nos manter em movimento, tanto no corpo
como na mente. A saúde em primeiro lugar. Optamos por lugares abertos, para estar em conexão com a natureza e também para respirar novos ares. Transformamos as dificuldades em novas oportunidades”.

Sobre o Festival MOVIRIO

Considerado um dos maiores festivais de dança da América Latina, por extensão de dias e de sua pluralidade artística, é um Festival de Dança e Movimento realizado anualmente, sediado na cidade do Rio de Janeiro e inspirado nos mais renomados festivais mundiais de artes cênicas e performances. Com o objetivo e compromisso de promover a dança como expressão artística, propicia o compartilhamento de experiências, e incentiva o corpo da dança através das transversalidades do movimento. O MOVIRIO estreou em 2018, no Centro do Rio de Janeiro, e conseguiu alcançar mais de 5.000 pessoas direta e indiretamente com sua programação em prol do fomento da dança carioca, ganhando visibilidade em vários setores da mídia e da sociedade. Em 2019, através do convite da Secretaria de Estado e Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, o Festival ampliou sua programação para 21 dias consecutivos, alcançando mais de um milhão de pessoas. Em 2020, devido à pandemia, o Festival foi enxuto: uma mostra especial de solos, duos e trios no Teatro João Caetano reuniu bailarinos durante três dias em novembro. Foi um festival de dança no brasil presencial com todos os protocolos de segurança.

foto
Carol Adami

Sobre as Oficinas de Economia Criativa
– Inscrições abertas pelo Site do Projeto e Redes Sociais
– 15 vagas por oficina

*Oficina de Moda Sustentável com Rick Barboza e exposição
De 09 a 11 de março no Auditório da Biblioteca Parque Estadual
O estilista Rick Barbosa dará uma oficina de moda sustentável e apresentará a exposição “Brazil Jeans”, na Biblioteca Parque Estadual. Rick faz o redesenho de roupas usadas a partir de diferentes tipos de jeans, como calças, camisas e jaquetas, que se transformam em peças vintage, enfeitadas com aplicações de tecidos e variados objetos reutilizados, como chaves, botões, etiquetas, plásticos e outros. Rick Barbosa estudou Artes Plásticas na Escuela de Arte San Telmo, em Málaga, na Espanha, onde também trabalhou como vitrinista. De volta ao Brasil, depois de 20 anos na Espanha e desenvolvendo trabalhos na Europa, dedicou-se à criação e produção de
figurinos e adereços para programas de televisão, séries, comerciais e eventos.

*Oficina de Sonorização com Leandro Lobo
Nos dias 15 e 16 de março, no Auditório da Biblioteca Parque Estadual.
Para produtores e técnicos de som com intuito de fomentar a cadeia produtiva. Leandro Lobo – Técnico de som e já trabalhou como Sound Designer de vários musicais, espetáculos teatrais e shows como Lolapalloza e Rock in Rio. Sócio e Administrador da empresa Quintal da Ideia, atua no mercado como Consultor e Coordenador de Rádio Frequência de grandes eventos, além de operador de áudio.

*Lives com cariocas pelo mundo
De 07 a 16 de março acontecerá a série de lives Cariocas Pelo Mundo, com grandes estrelas brasileiras que estão em companhias internacionais como Royal Ballet, English Ballet, Jofrey, Miami City e renomes nacionais que movimentam o mercado da dança no país como Mayara Magri, Marcia Jaqueline, Priscila Mota e Júnior Souza. Programação em https://www.moviriofestival.com .

*Mostra de Vídeodança
Cinema a céu aberto, na Casa França-Brasil, com filmes e curtas de dança realizados na pandemia, selecionados através das redes sociais no Brasil e América Latina. Dia 25 de março, com entrada gratuita.

*Mostra Competitiva de Dança
Apresentações em palco aberto no Parque Lage, em frente à cavalariça, com grupos de dança, vindos de diversos municípios do Estado do Rio de Janeiro, abrangendo todas as modalidades de dança – do ballet clássico às danças urbanas. Com premiações especiais, intercâmbio estudantil e oportunidades no mercado profissional. Entrada gratuita. O evento acontecerá nos dias 26, 27 e 28 de março.

Veja as datas da programação:
As lives serão no Instagram @moviriofestival
07/03 – Live com o diretor Gustavo Gelmini – 18h
08/03 – Live com a bailarina Mayara Magri – 18h
09/03 – Live com o bailarino Édson Barbosa – 22h
09/03 a 11/03 – Oficina de Moda Sustentável -10h às 14h
10/03 – Live com o bailarino Marsel Anselmé – 18h
11/03 – Live com a bailarina  Karen Rangel – 18h
12/03 – Live com o bailarino Júnior Souza – 18h
13/03 – Live com a bailarina Nathalia Arja  – 15h
14/03 – Live com a bailarina Márcia Jaqueline – 17h
14/03 – Movi Relax – Parque Lage  – Yoga (9h)   (10h) Alongamento e Tai Chi Chuan (17h)
14/03 – Espetáculo Os Mambembes – 18h
15/03 – Live com a bailarina Priscila Mota – 19h
15/03 a 16/03 – Oficina de Treinamento para Microfonista com foco em Gerenciamento de
Sistemas Sem Fio – 10h às 15h
16/03 – Live com a bailarina Sabrina Vaz – 18h
19 e 20/03 – Teatro João Caetano – Cia Vivá – 19h
20/03 – Parque Lage – Inovação de Artes Cênicas- 10h e 13h
21/03 –  Campanha #Somosomovimento – Coleta de Lixo nas praias
21/03 – Intervenção Urbana – Zona Sul
22/03 – Intervenção Urbana  Praça XV e Uruguaiana
22/03 a 24/03 – Espetáculo Janelas na Sede do Movimento – 19h
23/03 – Intervenção Urbana Central do Brasil e Zona Oeste / Santa Cruz
24/03 – Live com a bailarina Márcia Jaqueline – 17h
24/03 – Intervenção Urbana Lapa
25/03 – Mostra de Vídeodança – 17h e 20h
25/03 a 28/03  – Workshops Teatro Cacilda Becker
26/03  a 28/03 – Mostra Competitiva – Parque Lage
28/03 – Luau de Encerramento na praia

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. “O Canto e a Dublagem : Dos Palcos ao Mundo da Animação” é o tema da #AulaEmCasa do Theatro Municipal do Rio de Janeiro
  2. Enquanto não abre as portas para o público, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro apresenta diversa programação nas Redes Oficiais

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*